Imagem1.png
  • Tati Barros

Vigorexia: treino em excesso pode virar doença


Equilíbrio é tudo nessa vida. E essa é uma verdade que vale, até mesmo, para quando estamos falando de hábitos que fazem bem à saúde. Não adianta pensar que a solução para uma vida mais saudável é exagerar na prática de atividades físicas, por exemplo. Tanto que se exercitar em excesso pode desencadear um transtorno chamado vigorexia.


O que é vigorexia?


Comum especialmente entre os homens, trata-se de um transtorno de imagem, causado por treinos excessivos, que pode resultar em uma distorção da imagem corporal. Isso quer dizer que a pessoa que possui esse transtorno se enxerga de uma forma bem diferente do que de fato seu físico é. Por exemplo: ele nunca se vê musculosa o suficiente e, por isso, passa a ter uma obsessão por treinar, até conseguir o corpo desejado.


Entre os problemas que essa doença pode causar estão:


  • Lesões musculares

  • Automedicação

  • Uso de esteroides anabolizantes

  • Comprometimento da vida social

  • Anorexia

  • Doenças cardiovasculares

  • Disfunção sexuale aumento do risco de câncer de próstata

  • TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo)

  • Irritabilidade

  • Fadiga

  • Infertilidade nas mulheres

  • Depressão


Como tratar a vigorexia?


Assim como no caso de outros transtornos de imagem, como bulimia e anorexia, normalmente demora para o paciente reconhecer que está doente e pedir ajuda. Por isso, muitas vezes, quando isso acontece, a doença já está em um estágio avançado.


É muito importante que pessoas próximas, como parentes e amigos, fiquem atentas ao comportamento de quem está exagerando no treino e incentivar o acompanhamento psicológico e psiquiátrico. Muitas vezes, é necessário o uso de medicamentos prescritos para tratar os problemas que a doença desencadeia. O tratamento com um nutrólogo e endocrinologista também é indicado.


Lembramos ainda que a prática de qualquer atividade física, assim como dietas alimentares, só deve ser realizada com orientação de profissionais capacitados. Não brinque com a sua saúde!



3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo