Imagem1.png
  • Tati Barros

Polióis: o que são e por que evitar



Provavelmente, pelo nome você vai dizer que não os conhece. Mas, os polióis estão mais presentes na sua dieta alimentar do que você pode imaginar. E mais do que deveria também. É sobre eles que vamos falar agora e explicar por que não fazem parte dos produtos Santa Pausa.


O que são os Polióis?


Os Polióis são carboidratos muito utilizados como substitutos para o açúcar. Parte de suas estruturas químicas é parecida com o açúcar e com o álcool, e por essa razão, os polióis também são conhecidos como álcoois de açúcar.


Os polióis geralmente disponíveis para uso em alimentos são eritritol, hidrolisados de amido hidrogenado (incluindo xaropes de maltitol), isomalte, lactitol, maltitol, manitol, sorbitol e xilitol.


Como possui um sabor mais agradável do que muitos adoçantes conhecidos, eles têm ficado cada vez mais populares. Mas isso não quer dizer que é algo bom, viu?


Onde os polióis são usados?


Eles estão presentes em diversos produtos, como gomas de mascar, doces, sorvetes, panificação, geleias, recheios, cobertura, barras de cereais, bebidas e como adoçantes de mesa. Mas não só isso. Também podem ser utilizados em cremes dentais, antissépticos bucais, xaropes para tosse e pastilhas para a garganta.


Por que seu uso não é indicado?


O que acontece é que os polióis são um tipo de carboidrato complexo, o que faz com que ele dê mais trabalho para o sistema digestivo do que o açúcar comum, por exemplo. Segundo alguns estudos, isso traz algumas consequências para o nosso organismo, como inchaço abdominal, dor de estômago e diarreia.


Isso porque os polióis passam pelo trato digestivo sem sofrer nenhuma alteração até chegar na região do intestino. Eles são absorvidos parcialmente no intestino delgado, e o restante fica disponível para as bactérias do intestino fermentarem.


Essa fermentação de carboidratos não digeridos leva a efeito laxativo e à produção de compostos que resultam na formação de gases e dos sintomas já citados, principalmente em pessoas mais sensíveis ou naquelas que já apresentam problemas digestivos.


O consumo regular de adoçantes polióis impactam diretamente na alteração da composição da microbiota intestinal. Trata-se dos microrganismos responsáveis pelo equilíbrio e integridade da produção de enzimas, metabólitos e controle de proliferação de bactérias patogênicas.


Adoçantes artificiais


Os adoçantes xilitol, eritritol, maltitol e sorbitol, que contêm polióis, não são naturais. Todos passam por processos industriais, além dos processos químicos para ficar bem branquinho. E é isso que deve ser avaliado ao comprar o produto, não apenas se possui baixo índice glicêmico, como muita gente faz.


Santa Pausa: o que usamos no lugar dos polióis


Depois de muito estudo, a Santa Pausa entendeu os malefícios da família de polióis aos consumidores e, por isso, definiu não utilizá-los em seus produtos.


Hoje utilizamos o açúcar de maçã, um açúcar natural que é obtido por meio da desidratação da maçã. Ele apresenta dulçor semelhante ao açúcar, além de baixo índice glicêmico, pois preserva as fibras alimentares presente, essenciais para a modulação da saúde do intestino e digestão mais lenta.


É um adoçante livre de químicos, sem conservante, sem maltodextrina e 100% natural.







63 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Vamos fazer uma pausa!

 Este é nosso espaço cheio de conteúdo bacana para você se informar e relaxar. Falaremos de saúde, bem estar, alimentação saudável e também publicaremos receitinhas saudáveis mara para você curtir com amigos e familiares.

Respire fundo, faça uma pausa e aproveite a experiência!  

Institucional

ASSINE GRÁTIS

 Fique por dentro das novidades e receba nosso conteúdo em primeira mão!
 

© 2020 por SANTA PAUSA